Entenda porquê você precisa instalar o sistema de Individualização de água


Nos municípios das grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, existe uma lei que torna obrigatório a Individualização de água no planejamento de novos condomínios que forem entregues até 2021.

Diversas empresas de abastecimento de água dizem que sistemas individualizados geram economia de até 35% na conta de água.

Na cidade de São Paulo mais de 12 mil apartamentos e locais comerciais usam sistemas com hidrômetros separados.

A implementação do sistema de água é feita com base nas informações adquiridas a partir de uma vistoria realizada no edifício.

As dúvidas mais frequentes sobre o sistema de individualização.

 

Qual é o custo da implementação?

Prédios que estão em fase de planejamento contarão com hidrômetros individualizados, mas se o seu condomínio não possuir esse sistema, é preciso que haja votação em assembleia pra que possa ser feita a implementação.

A média que é cobrada para implementar o sistema individualizado por empresas especializadas é de R$ 400 a R$ 700 Reais por unidade.

O mesmo serviço, mas feito em edifícios mais antigos pode custar R$ 4 mil caso a implementação do sistema seja muito complexa.

A quantidade de reforma que será necessária para a implementação do sistema pode inviabilizar a melhoria, pois o custo se torna muito alto para os moradores.

Outro fator que pode tornar a instalação do sistema são ramais de água muito grandes.

 

Como o equipamento é gerido?

Existem duas formas de gerir o sistema de individualização de água.

Alguns condomínios optam por deixar a gestão a cargo da empresa que fornece água ao local.

Outros preferem o sistema de autogestão, feito pelo próprio condomínio, existem dois métodos de autogestão:

  • Cabeamento
  • Radiofrequência

As informações de consumo ficam acessíveis para os consumidores via internet.

 

Como fica a divisão da conta?

A empresa responsável por fazer a leitura da conta, ou o próprio condômino, em caso de autogestão, confere os hidrômetros e informa a administradora o valor de cada relógio.

A administradora fará a divisão da conta e incluirá, junto ao valor da conta, o valor da manutenção do sistema.

Os inadimplentes têm o fornecimento de água cortado, desde que isso seja aprovado em assembleia.

 

Conheça os tipos de hidrômetros individualizados

Existem três sistemas de individualização para hidrômetros, cada um com taxas de gestão diferentes.

Hidrômetro por radiofrequência

A medição dos relógios é feita através de conexão sem fio (wireless), dessa forma as informações são passadas para a central usando radiofrequência.

A instalação desse sistema é mais simples, pois não necessita de obras para instalação de cabos, tornando o sistema de radiofrequência o mais recomendado para prédios antigos.

Sistemas de leitura por radiofrequência tem longa duração permanecendo sem a necessitando de manutenção por muito tempo.

Hidrômetro digital

Nesse sistema o condomínio reserva uma área, geralmente na entrada do prédio, para acomodar cada unidade dos hidrômetros.

Esse sistema permite variadas formas de realizar a leitura dos relógios, a mais utilizada é feita usando um sistema de computador.

Para realizar a instalação é necessário que haja adaptações e obras para adequar o sistema ao local.

Sistema de leitura por pulso

O hidrômetro é instalado diretamente na tubulação, para isso são feitos buracos nas paredes de 15 centímetros por 25.

A tecnologia do sistema de leitura por pulso envia um impulso elétrico para o painel que registra o consumo de água a cada litro gasto, além disso é instalado um bloqueador que corta a água dos inadimplentes.

Sistemas de individualização divide os gastos de água acabando com a preocupação dos moradores de estarem pagando pelo que não gastam, permitindo que tenham mais controle sobre o consumo.